2º Congresso Brasileiro do Hidrogênio
Dias 8 e 9 de dezembro de 2021

INSCRIÇÕES GRATUITAS

É NECESSÁRIO ESTAR INSCRITO PARA ACESSAR O EVENTO

PARA  ACESSAR O EVENTO CLIQUE AQUI
2º Congresso Brasileiro do Hidrogênio
Desenvolvimentos e Base Legal para Mercados
de Tecnologias de Baixo Carbono

A Associação Brasileira do Hidrogênio, ABH2, criada em 5 de abril de 2017, realizará o 2º. Congresso Brasileiro do Hidrogênio nos dias 8 e 9 de dezembro de 2021 e tem enorme satisfação em ter a participação ativa da comunidade brasileira interessada em energia do hidrogênio.

O evento se realizará de forma integralmente virtual, ainda impactado pela pandemia de Covid-19, a qual, a despeito dos dolorosos impactos sociais, nos ensinou formas alternativas de interação. O intercâmbio pessoal, presencial, outrora considerado insubstituível e hoje almejado como um prêmio de vivências passadas, adaptou-se às apresentações e discussões virtuais em ambiente cibernético, ensinando-nos que é possível trabalhar com elevada produtividade os temas de nosso interesse, independentemente da localização física dos interlocutores. Pode ser de certa forma estranho, diferente e até considerado um tanto desumanizado, mas funciona, é eficiente, democratizou participação ampla e nos protege. Assim faremos!

O mundo e o Brasil, em particular, vivem o momentum do hidrogênio. Finalmente, depois de décadas em que isso foi vislumbrado, agora sim existem as condições adequadas para a adoção da energia do hidrogênio em larga escala. Há várias razões para isso. Sendo um país com uma matriz energética que possui cerca de 45% de renováveis, enquanto a média mundial é de cerca de 14%, a necessidade de mitigar o impacto das emissões do setor de energia que direciona as ações mundiais nesta área, não representa o principal vetor para o mercado brasileiro. Para o Brasil, a adoção da energia do hidrogênio apresenta várias oportunidades, dentre as quais a monetização dos recursos de gás natural, cuja produção é crescente, evitando a perda de ativos de infraestrutura com a produção do hidrogênio azul e ainda a mescla de hidrogênio em tubulações de gás natural. Adicionalmente, e, principalmente, a produção do hidrogênio verde, sem emissões, destinado à exportação que descarbonizará outros ambientes e, de forma importante, ser usado no país como ferramenta para acoplar setores diferenciados, tais como os de eletricidade, transporte, indústria e fertilizantes. O hidrogênio também nos será importante para impactar positivamente os sistemas de transporte, para aumentar a cadeia de valor da biomassa de rejeito e de manejo, assim como para descarbonizar os ditos setores de difícil abatimento (de CO2), tais como os de cimento, aço, cerâmicos e mineração. O hidrogênio verde no Brasil possui uma dimensão adicional em relação a outros lugares do mundo, já que aqui ele refere-se àquele produzido pela eletrólise da água usando energias renováveis como a hidrelétrica, solar, eólica, dos oceanos e geotérmica, mas ainda e, especialmente, a sua produção a partir da biomassa e a coleta de hidrogênio natural.

O 2º. Congresso Brasileiro do Hidrogênio abordará os temas acima apresentados, com ênfase em políticas públicas, regulação e normatização; na produção do hidrogênio com emissão baixa ou nula; no nascente mercado de energia do hidrogênio no país; assim como em mobilidade sustentável, já que os veículos pesados oferecem vantagens para a abertura de mercado no setor de transportes.

Eu convido a todas as pessoas, de empresas, da academia/pesquisa e da gestão privada e pública brasileiras a unirem esforços com a ABH2 numa participação ativa no seu 2º. Congresso Brasileiro do Hidrogênio.

Cordialmente,

Paulo Emílio Valadão de Miranda
Presidente
Associação Brasileira do Hidrogênio



© 2021-2021 Todos os direitos reservados ABH2